segunda-feira, setembro 20

“SNS, Um direito, Um dever”.

Sala a abarrotar na Alfândega do Porto com inúmeras figuras de relevo entre os quais muitos professores, personalidades como o António Arnault e médicos de referência como Albino Aroso.

Fórum com duas mesas. A primeira com médicos destacados e outros profissionais da saúde. A segunda com o presidente das misericórdias, o bastonário dos médicos dentistas, o médico que coordena a cirurgia de ambulatório e alguns pesos pesados defensores do SNS: Adalberto Campos Fernandes, prof.s Sakellarides, Jorge Simões e Correia de Campos (CC), também interveio a Ministra e o primeiro-ministro (JS). As intervenções foram de bom nível, destaco a de CC pela inteligência, precisão e rigor.

O Prof CC começou por referir os cinco argumentos sobre saúde e SNS que Pedro Passos Coelho esgrimiu no livro ("cuja autoria lhe é atribuída"...). Pegou em cada um dos argumentos e reduziu-os a pó em dez minutos, numa intervenção fundamentada em estudos, em referências ou em pura lógica, usando uma linguagem académica de fino recorte. Depois o político CC em mais alguns minutos trucidou os argumentos do adversário político, deixando cair algumas notas sobre "infantilidades", "impreparação", etc.

Finalmente veio JS que se limitou a dar a estocada final nos argumentos do Passos Coelho.

No que respeita à saúde e ao SNS é caso para dizer que Pedro Passos Coelho passou a um Cacos Coelho!

Ana Madrinha

Etiquetas:

1 Comments:

Blogger Magistral Estratega said...

E no entanto nunca o "privado" cresceu tanto como com o PS...

4:15 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home