terça-feira, julho 27

CUSMT escreve à Ministra da Saúde


Exma. Senhora
Ministra da Saúde

ASSUNTO: Equipa de gestão do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT).

Atendendo a que o mandato do actual Conselho de Administração do CHMT está a terminar a Comissão de Utentes da Saúde do Médio Tejo acha pertinente fazer alguns comentários sobre a sua actividade e apresentar algumas sugestões sobre a composição do futuro órgão dirigente do CHMT.

O CHMT precisa de ser valorizado em todas as suas valências como unidade pública de saúde, no âmbito do Serviço Nacional de Saúde, e promover sinergias e a colaboração com outros níveis de cuidados de saúde, nomeadamente os Primários e Continuados.

O aumento do número de elementos do actual Conselho de Administração do CHMT (que segundo consta foi um imperativo de manutenção dos equilíbrios político-partidários e regionais) não se traduziu em quaisquer ganhos de eficiência e eficácia nem na definição de um plano estratégico para tão importante unidade de saúde do SNS. Nem o objectivo de equilibrar a situação financeira, bem explícito pelos responsáveis, aquando da tomada de posse não foi alcançado, tendo, até piorado.

Esta Comissão de Utentes, na ausência de Conselho Consultivo do CHMT (e na esteira de algumas das conclusões de recente Auditoria do Tribunal de Contas), sugere que a próxima equipa dirigente seja mais pequena (mas deve continuar a ter o Director Clínico e o Enfº. Director), mais coesa, mais dialogante com os profissinais e com a comunidade envolvente, mais eficaz na definição e aplicação de um plano estratégico que dinamize os serviços existentes, crie outros e aproveite todas as potencialidades de instalações e equipamentos, como forma de servir o desenvolviemento social e económico da Região e do País.

Certos da atenção que as nossas observações merecerão de Va. Exa. enviamos os nossos melhores cumprimentos.

A Comissão de Utentes da Saúde
do Médio Tejo Médio Tejo, 26.07.2010

Etiquetas: ,

2 Comments:

Blogger mm said...

Eliminar cargos para diminuir despesa?

Perguntem-se quantos laboratórios existem no Hospital São João e quantos directores de serviço têm... são necessários 3???
Todos pagos a peso de ouro?
Onde está a razoabilidade

4:44 da manhã  
Blogger Xico said...

Eis o resultado de,tal como no INEM, pôr coroneis (em sentido literal) a gerir serviços do SNS.

8:06 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home